• Adriana Tanese Nogueira

IDENTIFICANDO E SE PROTEGENDO DA SABOTAGEM ALHEIA

Há muitas formas de sabotar aos outros, algumas são conscientes e intencionais, outras passam desapercebidas tanto por quem faz tanto por quem recebe, a não ser aquele sabor amargo na boca, aquela sensação de leve insegurança que fica por dentro de forma vaga e confusa.


A sabotagem pode ser direta e explícita, por exemplo, vetar um comportamento, uma escolha, opor resistência; e pode ser disfarçada e sutil, nem sempre identificável. Esta última faz parte do arsenal feminino (podendo ser usadas por mulheres homens), enquanto que a primeiro é arma masculina. Quem não quer ou não pode sabotar diretamente faz uso de comportamentos e palavras que funcionam como um spray venenoso. São palpites, fofocas e comportamentos aparentemente até inocente, mas que estão voltados a solapar o caminhar de quem anda seguro demais.


Esta forma de sabotar pode ser intencional ou inconsciente. A pessoa quer te ver derrubado ou quer te derrubar sem perceber. Não acredita? Pois observe à sua volta.


Para começar, vamos ser bem despreonceituosos. Uma mente aberta para quem quer uma vida saudável e feliz é o pré-requisito número um. Se queremos nos livrar da auto-sabotagem e da sabotagem alheia precisamos nos permitir reconhecer seus mecanismos em qualquer lugar, incluindo nas pessoas em quem confiamos e que amamos. Para seu consolo, lembre-se que a sabotagem pode não ser intencional e, sim, inconsciente. Logo, a pessoa não se dá conta.


Vejamos como funciona a sabotagem dos outros quando é inconsciente:


· A pessoa sabota porque é infeliz e simplesmente não aguenta ver a felicidade dos outros.

· A pessoa sabota porque é tão infeliz que não acredita ser possível uma solução para a vida dela e, portanto, não consegue apoiar o esforço do outro de realização.

· A pessoa tem inveja de você e esta inveja é tão forte e incômoda que é mantida inconsciente, assim por fora a pessoa parece ser tua amiga (aliás, quer ficar perto de você...) para tirar seu poder! Ao diminuir você, ela se sente um pouco melhor.

· A pessoa quer sua atenção e amor, quer também o seu bem, mas você não dá atenção a ela, então ela tenta “te puxar” para ficar mais com ela... e nisso você tem que ficar menos “com você”.


Agora a sabotagem consciente e intencional:


· A pessoa quer seu cargo, mas não pode bater de frente com você ou ostracizar sua posição, logo a pessoa espalha boatos, fofocas venenosas recheadas de sorrisos para solapar sua base de apoio.

· A pessoa tem inveja de você, do que você faz, tem, é – logo, ela corrói tua autoestima com palpites que minam sua segurança e fala de você para os outros diminuindo sua pessoa, encontrando falhas e defeitos que amplifica e coloca numa luz bem negativa para pichar sua imagem.


Como se proteger:


· Repito, em primeiro lugar, precisamos entender que qualquer um pode querer nos sabotar ou porque é mau-caráter, ou porque é infeliz, ou porque passa por um momento de fraqueza. Portanto, precisamos abrir nossa cabeça e olhos se não quisermos nos auto-sabotar.

· Identificar o sabotador e seus motivos reais. Como? Observe como você se sente perto deles. Há a crítica construtiva e aquela destrutiva. Há o comentário carinhoso e nutritivo e há aquela simpático e envenenado.

· Quando a pessoa invejosa a enrustida for identificada, evitar exibir nossos trunfos, evitar cutucar a onça com vara curta porque a energia negativa que pode se desprender dela vai se somar àquela que precisamos enfrentar todos os dias para sermos as pessoas bem sucedidas e felizes que queremos ser.

· Sorria para você mesmo, não para os outros. Olhe para frente mantendo-se alerta pelos lados e siga em frente!





Adriana Tanese Nogueira - Psicanalista, filósofa, life coach, terapeuta transpessoal, intérprete de sonhos, terapeuta Florais de Bach, autora, educadora perinatal, fundadora da ONG Amigas do Parto, do Instituto de ensino à distância Ser e Saber Consciente e do ConsciousnessBoca.com em Boca Raton, FL-USA. +1-561-3055321

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo